• Dra. Léa Mara Moraes

LIPOASPIRAÇÃO, LIPOESCULTURA, LIPO HD ou LIPO CONTUR?

São muitos os conceitos e denominações dados à lipoaspiração, técnica descrita em 1977 pelo cirurgião francês Dr. Yves Gerard Illouz.


Tive uma grande honra de conhecer o Dr. Yves Gerard Illouz, precursor de uma cirurgia que foi tão difundida.⁣ ⁣

Realizada pela primeira vez no Brasil há mais de 40 anos, uma das técnicas mais populares da cirurgia plástica, a lipoaspiração surgiu por causa de uma história de amor. Em 1977, o cirurgião Dr. Yves Gerard Illouz inventou o procedimento para resolver o problema da namorada - cujo nome ele não revela. Ela não podia usar decote nas costas por causa de um lipoma (tumor benigno formado por células gordurosas).


Desde então a lipoaspiração sofreu várias adaptações pessoais e ganhou vários nomes diferentes.


A lipoescultura ficou conhecida como a técnica que retira a gordura de alguns locais e injeta em outros, para obter uma melhora do contorno corporal. Aliás, temos de destacar que este é e sempre foi o objetivo da lipoaspiração: a melhora do contorno corporal.


Outros nomes também já foram dados, como “mini lipo”, “lipo light” e “hidro lipo”. Na verdade, são pequenas variações dentro de uma mesma técnica básica: a retirada de gordura localizada através de uma cânula, sob pressão negativa, que pode ser conseguida através de um aparelho ou fazendo vácuo em uma seringa própria. Outro equipamento que pode auxiliar na lipoaspiração é o Vibrolipoaspirador, um aparelho que imprime vibração à cânula, facilitando a retirada da gordura e ajudando na homogeneidade do resultado.


Muito comentada hoje em dia tem sido a “lipo HD ou de alta definição”. Mas, o que vem a ser isso?


Mais uma adaptação técnica da lipoescultura. Na lipo “HD”, é realizada uma lipoaspiração convencional, mas enfatizando algumas curvas mais acentuadas que são valorizadas em um contorno corporal harmônico. Também pode ser associada a alguma lipoenxertia (gordura injetada) e algumas pequenas áreas de lipoaspiração superficial. Vale ressaltar que nem toda lipo de alta definição precisa ser realizada com a associação de laser.


Importante em qualquer técnica de lipoaspiração é que não é uma técnica de “emagrecimento”, e sim de “contorno corporal”. Assim, existem parâmetros de peso, IMC (Índice de Massa Corporal) e limite de segurança de volume retirado, parâmetros que não obedecidos podem levar a sérias complicações.


Vou colocar aqui um trecho de uma entrevista concedida pelo Dr. Illouz, em 2005, ao jornal Folha de S. Paulo. “Alguns profissionais, que são bons cirurgiões plásticos, estão usando a técnica muito bem. Mas há médicos que não sabem como fazer e acabam gerando complicações. Tem paciente que chega a morrer. É como se um homem fosse pilotar um avião sem saber como fazer isso. Ele vai bater, sem dúvida. A lipoaspiração parece simples, mas, na verdade, é muito difícil. Tem que remover a gordura do jeito correto e saber quando parar. E você tem que parar, não dá para tirar indefinidamente. Quando você sabe exatamente como fazê-lo, o resultado é perfeito”.


Dra. Léa Mara Moraes, cirurgiã plástica

CRM-PR 10.492

RQE Nº: 4410 (CIRURGIA PLÁSTICA)

Membro Titular da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica


IMPORTANTE: se você deseja se submeter à alguma cirurgia plástica, lembre-se que para a sua segurança a recomendação é a de sempre procurar por médicos certificados pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica