top of page
  • Dra. Léa Mara Moraes

Entenda a importância da cirurgia plástica reparadora




Embora o número de cirurgias plásticas realizadas no Brasil cresça a cada dia, nem sempre esses procedimentos têm fins apenas estéticos, muitas vezes eles se enquadram nas cirurgias plásticas reparadoras. 


As cirurgias plásticas reparadoras, também conhecidas como reconstrutoras, são aquelas em que o principal objetivo é corrigir deformidades congênitas (de nascença) ou adquiridas ao longo dos anos, seja por trauma, tratamento oncológico ou outras alterações no desenvolvimento. 


Essas cirurgias contribuem para a restituição das funções do corpo, deixando-as mais próximo do normal possível. Com isso, as cirurgias plásticas reparadoras são realizadas a fim de que o paciente tenha uma melhor qualidade de vida possível. 


Autoestima

Além de ter as funções do corpo — ou de alguma parte do corpo — restituídas, a cirurgia plástica reparadora também tem o poder de transformar a visão que o paciente tem de si mesmo, elevando a autoestima, assim como a sua maneira de viver. 


Com a autoestima elevada, os pacientes geralmente apresentam melhora na saúde mental, já que a aparência representa um papel essencial nas emoções. 


Principais tipos de cirurgias reparadoras 

Com todos os benefícios que a cirurgia reparadora proporciona, muitas pessoas têm o desejo de passar por esse procedimento. Por isso, a indicação do profissional, médico cirurgião, é essencial para que esse processo seja bem-sucedido. Mas existem alguns tipos principais, realizados constantemente nos ambientes hospitalares, conheça:


Reconstrução mamária 

A reconstrução mamária é uma cirurgia plástica reparadora realizada em pacientes submetidos à mastectomia (remoção parcial ou total da mama por consequência do câncer de mama), onde a técnica a ser utilizada deve ser avaliada conforme a porção que foi preservada do tecido mamário, bem como os desejos e expectativas da paciente.


Reconstrução pós-trauma 

As cirurgias plásticas reparadoras de construção pós-trauma são realizadas para cobrir consequências de fraturas expostas, corrigir fraturas de face etc. Da mesma maneira que a reconstrução mamária, esse procedimento deve ser avaliado individualmente, a fim de entender qual a melhor técnica para cada caso. 


Queimaduras de pele

As cirurgias plásticas reparadoras de queimaduras restauram aspectos estéticos e funcionais da pele após lesões traumáticas por agentes térmicos, químicos, elétricos ou radioativos. 


Correção da fissura labial 

A cirurgia para a correção da fissura labiopalatal é realizada ainda na infância, geralmente nos primeiros anos de vida, com o intuito de ajustar toda malformação causada por essa deformidade congênita. 


Tratamentos de câncer de pele

A cirurgia reparadora para câncer de pele é aquela que faz a remoção de tumores de pele e tecidos moles. Esse é um procedimento muito realizado pelos cirurgiões plásticos pela grande incidência da doença. 


A importância da avaliação individualizada 

Agora que você já conhece os principais tipos de cirurgias plásticas reparadoras, é importante lembrar que a avaliação individual e criteriosa é uma das primícias para procedimentos bem-sucedidos, pois além de serem funcionais, essas cirurgias ainda mantêm o cunho estético, já que o profissional visa à melhor aparência final. 


Então, se você precisa passar por uma cirurgia plástica reparadora, informe-se e agende a sua consulta! 

Comments


bottom of page