• Dra. Léa Mara Moraes

Entenda melhor o recall da Allergan



Sobre o recall anunciado pela empresa Allergan a respeito das próteses de mama e o linfoma relacionado ao produto, achamos importante prestar alguns esclarecimentos.

Primeiramente, o Linfoma Anaplásico de Células Gigantes é um tipo raro de linfoma que ocorre na Cápsula da Prótese de Mama.


Esse tipo de linfoma não tem relação direta com o câncer de mama. É um câncer do sistema imune e sua incidência é muito menor, calculada em torno de 1 em cada 12.550 pacientes que são submetidas a colocação de prótese de mama.


O recall foi uma atitude voluntária da empresa Allergan para recolhimento dos implantes nos distribuidores. Frente aos dados recebidos do FDA em julho de 2019, a Allergan optou pelo recolhimento do produto de forma preventiva, seguindo um acordo com seu compromisso com a segurança do paciente. A Allergan está trabalhando junto ao FDA para rever as informações apresentadas e confrontá-las com seu banco de dados.


Como até agora os trabalhos apontam para uma provável incidência maior em implantes com macrotextura (que é o caso da Allergan) a orientação do FDA no dia 24/7/2019 foi de suspender o uso deste tipo de implantes. Até então, estes implantes não tinham nenhuma restrição oficial.


É importante salientar que existem casos de linfoma com próteses de outras marcas, apesar dos estudos terem mostrado uma incidência maior nos modelos da Allergan que foram submetidos ao recall.


Os sintomas que devem chamar a atenção são inchaço persistente e súbito (geralmente unilateral), dor local e acúmulo de líquido ao redor do implante. Mas isso não significa que a paciente esteja com o linfoma, pois existem outras situações com os mesmos sintomas. A maioria dos casos de linfoma ocorreu em um período aproximado de 8 anos após a colocação dos implantes.


É extremamente importante ressaltar que não existe nenhuma recomendação de qualquer autoridade sanitária, incluindo a ANVISA e o FDA dos EUA, além da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica, para que pacientes sem sintomas tenham os seus implantes mamários texturizados ou expansores de tecido removidos ou substituídos de forma preventiva.



Orientações importantes


Não existe orientação expressa de troca dos implantes, se não há sintomas.


Todas as pacientes portadoras ou não de implantes mamários devem fazer exames preventivos de rotina, seguindo as orientações de seus médicos.


Se você tem implantes mamários, faça consultas de rotina com seu cirurgião plástico, não só com seu ginecologista.



Seu cirurgião plástico estará sempre à sua disposição para retirar suas dúvidas.


Outra observação importante é que a palavra “recall” pode ser traduzida para “relembrar”.


Assim, para os implantes que ainda não haviam sido utilizados, esta medida da empresa Allergan pode até ser comparada ao recall comumente realizado pelas indústrias automobilísticas, pois foi realizado o recolhimento das unidades. Porém, para as pacientes já portadoras de implantes em geral, o recall deve ser encarado como uma medida preventiva, e, diante das pesquisas, lembrar as pacientes que os implantes mamários devem ser acompanhados e monitorados, pois pode ocorrer a contratura capsular e ruptura, demandando a troca das próteses.


Esses detalhes são comentados em consulta, mas nem sempre são valorizados diante da empolgação do paciente para realizar a cirurgia.


Assim como temos o mês de conscientização para diversas doenças, devemos aproveitar este momento para conscientizar as pacientes que têm implantes mamários há tantos anos e que não realizam a troca ou avaliação periódica das próteses de mama.

Consultório

Segunda a Sexta-Feira

10h às 16h

Rua Mamoré, 479 - Mercês

80510-362 - Curitiba - PR

Clínicas

Lipoplastic

Los Angeles

  • Facebook - Círculo Branco

Convênios

UNIMED
SULAMÉRICA
GEAP 
ITAIPU